quarta-feira, 22 de julho de 2015

PROCURA DE PARADEIRO DE SEUS FAMILIARES

PROCURA DE PARADEIRO DE SEUS FAMILIARES


Armindo Verde, cidadão Angolano, natural de Lubango Huila, filho de Quintino Verde , natural de Benguela e de Ana Nassoma,  natural do Huambo.

Armando Verde, esta a procura de seus familiares paternos algures em Benguela, Luanda ou em qualquer parte do País.

Meu pai Quintino Verde faleceu em 1990 em Combate porque era das FAPLA, isso aconteceu no Kuando Kubango no Municipio de Mavinga,era Tenente Coronel.

Aqueles que tiverem o meu contacto, podem ligar para o terminal 922 956 941 ou ainda o terminal 929 185 430.


Estou em aflição, ajudem-me a encontra os meus familiares paternos...

segunda-feira, 20 de julho de 2015

PRESIDENTES DE CONSELHOS ADMINISTRATIVOS, PRESIDENTES DE COMISSÕES EXECUTIVAS, ACCIONISTAS EM BANCOS DE ANGOLA, NENHUM CIDADÃO LUNDA TCHOKWE

PRESIDENTES DE CONSELHOS ADMINISTRATIVOS, PRESIDENTES DE COMISSÕES EXECUTIVAS, ACCIONISTAS  EM BANCOS DE  ANGOLA, NENHUM CIDADÃO LUNDA TCHOKWE




 A Nação Lunda Tchokwe com os seguintes limites; a Norte com a República Democratica do Congo ou Paralelos 7º 55'' e paralelo 8º 0'', a Sul com a República da Namíbia e Botsuana, a Leste pela Republica da Zâmbia e da RDC e a oeste pela República de Angola, com mais (8.000.000) oito milhões de habitantes de acordo com último censo de Angola em 2014, e, mais 502.686.000 Km2, que os artigos 33º e 34º da convenção de Viena de 1969 sobre direitos de tratados internacionais e artigos 17º e 37º também da convenção de Viena de 1978 sobre a Sucessão Jurídica de Estado que se formou com uma parte do território separado por tratados de Protectorado Internacional que a ONU reconheceu bem como os artigo 20.º e 21.º da carta Africana dos direitos humanos e dos povos.


Sendo a Nação Lunda Tchokwe o segundo peso na economia de Angola no geral, entre esses 8.000.000 de habitantantes, não haverá nenhum bilionário?  E fazer parte de accionistas de Bancos Angolanos? Então, se somos Angolanos porque é que não somos achados? Será que não existe brilhantes economistas, juristas, jornalistas, diplomatas, ciêntistas, escritores, médicos, professores, comerciantes, politicos, militares, Generais Lunda Tchokwe, policias ou estudantes ou ainda aprendizes no seio dos 8.000.000 de habitantes, desde o Kuando Kubango, Moxico, Lunda Sul e norte, capazes de serem também PCAs, Presidentes de Comissões Executivas ou accionistas de Bancos em Angola?


O que esta em jogo é a nossa dignidade e o nosso direito legitimo, porque somos hoje escravos de Luanda, somos pisoteiados, maltratados, humilhados em troca de uma Viatura, uma Vivenda ou um benesse do ditator e colonizador da Lunda Tchokwe José Eduardo dos Santos, somos segmentados com as nossas capacidades intelectuais na nossa própria terra, confira se você faz parte dos famos Banqueiros de Angola com o seu diploma de Doutoramento?!..



BANCO
PCA
PCE
CONTROLO
BAI
José Carlos Paiva
Mário Alberto de Castro Paiva
Privado
BANC
José Aires Vaz do Rosário

Privado
BAI BMF
Mário Alberto dos Santos Barber
Ari César Figuereido de Carvalho
Privado
BancoBIC
Fernando Leonildo Mendes Teles
Fernando L. M. Teles
Privado
Caixa Tota
Nuno Maria Pinto M.F. Thomaz
Fernando Marques Pereira
Privado
BCA
Francisco da Silva Cristovão
Mateus Filipe Martins
Privado
BCH
Natalino Bastos Lavrador

Privado
BCI
Filomeno Alegre Alves

Estatal
BDA
Manuel Neto da Costa

Estatal
BFA
Fernando Maria C.D. Ulrich
Emidio Costa Pinheiro
Portugues
BNI
Mário Abilio M. Palhares

Privado
BPC
Paixão António Júnior

Estatal
Economico
António Paulo Kassoma
Sanjay Bhasin
?
B Keve
Rui Eduardo L. C. Campos
Arlindo das Chagas Rangel
Privado
BKI
Ernst Welteke
Mercel Kruse
Privado
Millennium
Miguel Maya Dias Pinheiro
António Augusto D.Henrique
Portugues
Atlantico
Carlos José da Silva

Privado
BancoSol
Coutinho Nobre Miguel
Coutinho Nobre Miguel
Privado
Standard
Manuel Joaquim Gonçalves
Miguel Miguel
Africa Sul
BancoValor
Alvaro Madaleno Sobrinho

Privado
VTB
Skvortsov Igor Leonidovich

Russo
FiniBanco
António Tomás Correia
António Francisco Pontes
Portugues
S. Cheretered
Dominic Bruynseel
Luis Miguel Fialho Teles
Africa Sul
Fonte: Revista Expansão Especial Banca2015





domingo, 19 de julho de 2015

COM APENAS 19 ANOS DE IDADE, MANUEL NITO ALVES, O GOLPISTA “PRESO DO PRESIDENTE JES”

COM APENAS 19 ANOS DE IDADE,  MANUEL NITO ALVES, O GOLPISTA “PRESO DO PRESIDENTE JES”



Lisboa – No passado dia 20 de Junho, Manuel Nito Alves foi apanhado a ler o livro “da ditadura a democracia”. Logo a seguir, foi detido e acusado de pretender derrubar o Presidente José Eduardo dos Santos por via de um “golpe de Estado”. Porém, na cadeia onde se encontra, os agentes prisionais passaram a trata-lo por “O preso do Presidente”.


Fonte: Club-k.net


Nito Alves é agora o mais novo preso politico da história da “terceira república” em Angola. Já foi inúmeras vezes presos e torturado pelas autoridades angolanas. Ou seja, esta é a décima vez que é detido pela sua oposição ao regime.  


Em 2013, ficou internacionalmente conhecido por ter sido encarcerado e sem acesso a advogado por imprimir camisolas com os dizeres “32 é muito”. A Procuradoria do general João Maria de Sousa mandou prende-lo acusando-o de crime de ultraje ao Presidente da Republica. Nito Alves contava, 17 anos de idade.


Paralelamente, as autoridades teriam desistido de um plano que previa incrimina-lo, por crime de “falsa identidade”, porque suspeitavam que ele estaria a usar um nome que se julgava não ser seu. É que Nito Alves é também o nome de um lendário do MPLA, executado pelo partido no poder, na sequência da saga do 27 de Maio de 1977.


O regime chegou de despachar um grupo de elementos supostamente do aparelho de segurança, ao colégio Marusca, onde o menor estudava, a fim de solicitar o seu processo para confirmar os seus dados pessoais. A “segurança” confirmou que para além de ser um bom aluno, com medias de 16 valores, o seu nome de registo era mesmo Manuel Baptista Chivonde Nito Alves, o que não foi possível, dissimular uma condenação pela suposta “falsa identidade”.


Manuel Nito Alves, o “preso do presidente” nasceu no município do Kachiungo, província do Huambo. É filho de Adália Chivonde e de um ex-militar, Fernando Baptista que era admirador de Nito Alves do “27 de Maio” . Quando nasceu, aos 15 de Abril de 1996, o seu pai, Fernando Baptista registou-lhe como Manuel Baptista Chivonde Nito Alves, em homenagem ao lendário Alves Baptista “Nito Alves”, do partido no poder.


Quando a família mudou-se para Luanda, o pequeno Nito Alves evidenciou-se como ostentador de um pensamento próprio sobre os valores democráticos e liberdades de expressão. Criou no seu bairro, em Viana, um improvisado, jornal/mural de parede, que publicava recordes das principais manchetes de capa dos semanários angolanos com realce ao Folha-8. O mural de parede tornou-se muito concorrido no bairro, o que terá causado incomodo.


O seu activismo começou aos 15 anos de idade, quando no seguimento da primavera árabe, movimento que levou a queda de vários ditadores no norte de África, ele aderiu, ao grupo de jovens que contestavam o Presidente José Eduardo dos Santos pelas restrições as liberdades cívicas e outras argumentações por eles invocadas.  



Esteve em todas manifestações e desde então tem sido alvo de perseguição politica por parte do regime. Em Setembro de 2013, preparava-se para aderir a uma convocada manifestação dos jovens “revus”, mas não foi a tempo de participar, porque dias antes a PGR mandou prender-lhe, por ter encomendando impressões em camisolas com dizeres desfavoráveis ao Presidente José Eduardo dos Santos que seriam usadas na manifestação. O dono da loja denunciou-lhe e a PGR acusou-lhe de difamação ao Chefe de Estado.


Foi-lhe devolvida a liberdade, no seguimento de uma onda de contestação por parte da comunidade internacional e por populares que ameaçaram realizar manifestações pela sua soltura. Em, Portugal, um grupo de músicos realizou um espectáculo  exibindo um cartaz com o seu rosto voltado para plateia. 


Nito Alves continuou a sua luta pelo respeito as liberdades cívicas em Angola e ao mesmo tempo priorizando ao seus estudos. É aluno do primeiro ano de direito do Instituto São Francisco de Assis, em Luanda.


Em meados de Maio do corrente ano, esteve no Brasil para representar Angola no 14º. Colóquio Internacional de Direitos Humanos, organizado pela Conectas Direitos Humanos.


O activista angolano de 19 anos de idade debateu com mais de 50 jovens de 40 países a situação dos direitos humanos no mundo. A partir do Brasil havia declarado o seguinte sobre o seu tema:


"No meu relatório tenho os nomes de vários comandantes policiais como comandante São de Viana, Lito Chuva, da Investigação Criminal, o senhor Ngola Kilo da DPIC, comandante Noticia e Frank do Rangel que serão apresentados à Amnistia Internacional quando debatermos a situação dos direitos humanos”, explicou o activista, para quem aqueles comandantes cumprem ordens do Presidente José Eduardo dos Santos para impedirem manifestações anti-Governo, e de alguns generais como Kopelipa e Zé Maria, sem esquecer o general Filó que segundo ele “mandou matar Cassule e Kamulingue”




sexta-feira, 17 de julho de 2015

NENHUM TCHOKWE É DONO DOS DINHEIROS EM ANGOLA, SENDO A NAÇÃO LUNDA O SEGUNDO PESO DO ORÇAMENTO GERAL

NENHUM TCHOKWE É DONO DOS DINHEIROS EM ANGOLA, SENDO A NAÇÃO LUNDA O SEGUNDO PESO DO ORÇAMENTO GERAL



Numa lista com cerca de 78 nomes de endinheirados de Angola, não existe um único cidadão nacional Lunda Tchokwe, sendo a Lunda o segundo peso no orçamento geral do estado, o território onde a maioria da Elite que Governa Angola, família Presidêncial, Generais e amigos do circulo do Presidente José Eduardo dos Santos  se enriqueceram.

Você Tchokwe da Nação Lunda, que é contra a luta pacifica do Movimento do Protectorado para o resgate da Autonomia, confira a lista dos endinheirados a seguir  se o seu nome também consta?

NOME (Accionistas particulares em Bancos)
BANCO
%
Abel Fernandes da Silva
BCI
7,00 %
Afonso Domingos Ván-Dúnem “Mbinda” - Herdeiros
BCA
5,00 %
Agostinho Manuel Durães Rocha
BANC
31,36 %
Ana Paula dos Santos “PRIMEIRA DAMA DE ANGOLA”
Banco Sol
5,42 %
António Carlos Sumbula
VTB
49,87 %
António de Sousa Marques de Oliveira
BNI
0,50 %
António Manuel da Costa Ferreira
BANC
14,87 %
António Mosquito Mbakassy
BCGTA
12,00 %
António Mosquito Mbakassy
BCH
5,50 %
António Mosquito Mbakassy
Banco Sol
2,91 %
António Mosquito Mbakassy
BCA
1,82 %
Arnaldo Leiro Octávio
BNI
4,32 %
Augusto da Silva Tomás
BCA
1,44 %
Benvindo Rafael Pitra - Herdeiros
BCA
0,53 %
Carlos José da Silva
BPA
19,32 %
Carlos Manuel de Carvalho Rodrigues
BNI
1,00 %
Carlos Maria da Silva Feijó
FNB
5,02 %
Carlos Oliveira
BCH
3,00 %
Coutinho Nobre Miguel
Banco Sol
3,91 %
Diekumpuna Sita Nsadist José
BANC
1,12 %
Domilde das Chagas Rangel
BCA
0,86 %
Domingos das Chagas Rangel
FNB
0,80 %
Estevão Pitra
BCA
0,27 %
Fernando José Aleixo Duarte
BIC
1,00 %
Fernando José de França Van-Dúnem
BCA
3,13 %
Fernando Leonidio Mendes Teles
BIC
20,00 %
Francisco Simão Júnior
FNB
1,60 %
Generoso Hermenegildo Gaspar de Almeida
BCA
0,72 %
Graça Maria dos Santos Pereira
BIC
1,00 %
Graziela do Céu Rodrigues Esteves
BIC
1,00 %
Valentim Amões - Herdeiros
BCA
0,75 %
Isaac Francisco  Mário dos Anjos
BCA
0,27 %
Ivan Leite de Morais
BNI
5,29 %
Jaime Freitas
BCA
3,13 %
Jaime Freitas
BCGTA
12,00 %
Jean Claude Bastos de Morais
BKI
85,00 %
João Avelino Augusto Manuel
FNB
3,92 %
João Baptista de Matos
BNI
11,63 %
João da Cunha Raposo Beirão
BANC
0,95 %
João Manuel de Oliveira Barradas
BCA
1,49 %
João Manuel Lourenço
Banco Sol
5,42 %
Joaquim Manuel Nunes
BNI
3,70 %
José Amaro Taty
BCA
0,27 %
José Avelino Manuel Augusto
BANC
1,12 %
José Francisco Luis António
BCA
9,22 %
José Luis Alves
VTB
0,01 %
José Ruas Vaz
BIC
10,00 %
José Teodoro Garcia Boyol
BNI
5,41 %
Julião Mateus Paulo Dino Matross
BCA
7,00 %
Julio Marcelino Bessa
Banco Sol
4,17 %
Kanda Nimi Kassoma
BNI
3,15 %
Kundi Paihama
BANC
41,42 %
Leonel de Rocha Pinto
BNI
3,21 %
Lobina Antalt
BAI
5,00 %
Lopo Fortunado Ferreira do Nascimento
BCA
2,10 %
Luis Filipe Lopes da Silva Duarte
BNI
5,00 %
Luis Manuel Cortês dos Santos
BIC
5,00 %
Luis Manuel Neves
BNI
5,41 %
Manuel Arnaldo Calado
BNI
1,10 %
Manuel Pinheiro Fernandes
BIC
5,00 %
Marcolino José Carlos Moco
BCA
1,44 %
Maria Mambo Café - Herdeiros
Banco Sol
2,91 %
Mário Abilio Pinheiro Moreira Palhares
BAI
4,69 %
Mário Alberto dos Santos Barber
BAI
3,87 %
Mário de Almeida Dias
BNI
2,11 %
Mário Jorge Faria da Cruz
BPA
0,67 %
Mateus Filipe Martins
BCA
6,13 %
Miguel António Chambole
VTB
0,01 %
Natalino Lavrador
BCH
51,50 %
Noé José Baltazar
Banco Sol
5,42 %
Oscar Tito Cardoso Fernandes
BNI
5,02 %
Paula Gray
BAI
2,50 %
Paulo Manuel da Conceição Marques
BPA
1,00 %
Pedro de Castro Van-Dúnem Loy - Herdeiros
BCA
1,80 %
Robin Manuel Quimbala
VTB
0,01 %
Rui da Cruz
BNI
2,11 %
Rui da Silva Fraga
BANC
3,36 %
Rute Marisa Proença Brito
BNI
5,00 %
Salomão José Luheto Xirimbimbi
BCA
11,05 %
Santos Matoso Júnior
BCA
0,27 %
Sebastião Lavrador
BCH
20,00 %
Sebastião Lavrador
BIC
5,00 %
Sebastião Lavrador
Banco Sol
9,42 %
Sérgio Ferreira da Mata
BKI
15,00 %
Theodore Giletti
BAI
5,00 %
Valdomiro Minoru Dondo
BCH
20,00 %
Valdomiro Minoru Dondo
BNI
6,76 %
Fonte:Revista Expansão, edicção especia Banca2015


Na proxima edição, vamos produzir alguns extractos do Livro “OS DONOS ANGOLANOS DE PORTUGAL”, para que você  Empresário, Diplomata, Estudante, Militar, Policia, Advogado, Professor, Politico  e até intelectuais, filho Tchokwe possa entender a realidade Angolana no geral e a da Lunda em Particular.